Arquivo postado em ‘MY 1º BACKPACKER TRIP’

PRATOS TÍPICOS DO PANAMÁ!

Saturday, November 10th, 2012

Lembram-se do Rogério taxista, ele foi o responsável por me levar em um dos restaurantes mais tradicionais da cidade do Panamá. Nesse lugar provamos pratos típicos do país, entre eles, a “Roupa Vieja”: acompanha arroz, uma bola de purê de batatas e um desfiado de carne temperado com legumes, uma delícia. O outro prato que degustamos foi a “corvina a la plancha”. Filé de peixe temperado ao sugo de limão com alho, muito bom também. Uma curiosidade bacana sobre a culinária do Panamá, é que em qualquer refeição do dia, principalmente no almoço, os panamenhos servem antes da comida chegar à mesa, uma jarra grande de água bem gelada. Por um lado é ótimo, mata a sede do calor caribenho, por outro, enche a barriga e você não consegue terminar sua refeição. Esperam que estejam gostando da minha viagem pela América Central, o Panamá é incrível. Até logo!

Foto: Giramundos.com – (Prato: Ropa Vieja)

Fotos: Giramundos.com

Lembram-se do Rogério taxista, ele foi o responsável por me levar em um dos restaurantes mais tradicionais da cidade do Panamá. Nesse lugar provamos pratos típicos do país, entre eles, a “Roupa Vieja”: acompanha arroz, uma bola de purê de batatas e um desfiado de carne temperado com legumes, uma delícia. O outro prato que degustamos foi a “corvina a la plancha”. Filé de peixe temperado ao sugo de limão com alho, muito bom também. Uma curiosidade bacana sobre a culinária do Panamá, é que em qualquer refeição do dia, principalmente no almoço, os panamenhos servem antes da comida chegar à mesa, uma jarra grande de água bem gelada. Por um lado é ótimo, mata a sede do calor caribenho, por outro, enche a barriga e você não consegue terminar sua refeição. Esperam que estejam gostando da minha viagem pela América Central, o Panamá é incrível. Até logo!

Foto: Giramundos.com – (Prato: Ropa Vieja)

Fotos: Giramundos.com

Lembram-se do Rogério taxista, ele foi o responsável por me levar em um dos restaurantes mais tradicionais da cidade do Panamá. Nesse lugar provamos pratos típicos do país, entre eles, a “Roupa Vieja”: acompanha arroz, uma bola de purê de batatas e um desfiado de carne temperado com legumes, uma delícia. O outro prato que degustamos foi a “corvina a la plancha”. Filé de peixe temperado ao sugo de limão com alho, muito bom também. Uma curiosidade bacana sobre a culinária do Panamá, é que em qualquer refeição do dia, principalmente no almoço, os panamenhos servem antes da comida chegar à mesa, uma jarra grande de água bem gelada. Por um lado é ótimo, mata a sede do calor caribenho, por outro, enche a barriga e você não consegue terminar sua refeição. Esperam que estejam gostando da minha viagem pela América Central, o Panamá é incrível. Até logo!

Foto: Giramundos.com – (Prato: Ropa Vieja)

Fotos: Giramundos.com

RECEBENDO UMA INTERCAMBIÁRIA EM CASA!

Monday, January 23rd, 2012

Já pensou em receber uma pessoa de outro país em sua casa? Eu já passei por essa experiência e digo que foi inesquecível. Esse tipo de intercâmbio se chama “Casa de Família” e oferece diversas vantagens, entre elas: possibilita o treinamento de outros idiomas, movimenta a família para novas experiências e gera convivência entre culturas diferentes, no me caso entre Brasil e Austrália. Durante uma viagem pela América do Sul conheci uma simpática australiana da cidade de Melbourne. Ficamos muito amigos por termos a mesma faixa etária, então a convidei para conhecer o Brasil e ficar hospedada em minha residência. Foram dois meses de muito aprendizado, alegria e diversão.  No começo não sabia como minha família iria reagir, mas logo percebi que minha mãe e meus irmãos estavam se esforçando bastante para agradá-la. O idioma não foi problema, pois a australiana se comunicava em inglês comigo e com meu cunhado, e treinava espanhol com…

o restante da família. Na parte da culinária, minha mãe que é chefe de cozinha ensinou diversos pratos brasileiros a ela, e de quebra ainda aprendeu a fazer alguns pratos australianos. Levei a intercambiária para conhecer os principais pontos turísticos da minha cidade e região. Enfim, o intercâmbio em Casa de Família é ótimo e muito econômico, pois além de ser uma troca cultural maravilhosa, você não precisa gastar dinheiro deslocando-se de seu país para aprender outro idioma. Minha família e eu ficamos tão amigos da australiana, que ela prometeu voltar ao Brasil e trazer sua família para hospedar-se novamente em minha casa. Além disso, fez um convide para que eu fosse até seu país conhecer sua casa, família e sua cultura. Lembro até hoje suas últimas palavras antes de embarcar no ônibus: “Gostei muito do Brasil e da sua família, para mim o povo brasileiro é o mais hospitaleiro e alegre do mundo, quero morar nesse país um dia!

 Foto: Blog Giramundos – (Minha mãe Aide ensinando eu e a intercambiária a fazer bolo de chocolate)

 

 Foto: Blog Giramundos – (Nenhum intercambiário resiste as delícias de um churrasco brasileiro)

Foto: Blog Giramundos – (Vestida de “Homem-Aranha”, a australiana Chiara se divertindo com meu cachorro)

Foto: Blog Giramundos – (Almoço em família e amigos com a intercambiária presente)

Foto: Blog Giramundos – (O dia da despedida)

Fotos: Blog Giramundos

 

O QUE DEVO LEVAR NA MOCHILA?

Thursday, February 24th, 2011

Eu sempre aconselho comprar uma mochila impermeável. Existem vários tamanhos e estilos de mochilas, porém, antes de escolher uma, você tem que ter em mente o quanto vai agüentar carregar. A partir da hora que uma mochila ultrapassa o seu peso, ela se torna inviável para você fazer uma viagem longa. Para os homens normalmente se compra mochilas de 65 litros de capacidade, que é o suficiente. Já para as mulheres é recomendável de 40 litros. A “mochila cargueira” é a mais importante, pois é nela que vai conter tudo que você precisa para sua viagem. A mochila cargueira geralmente fica guardada em seu alojamento, mas é preciso…

que você tenha também uma mochila menor, é com ela que você sai durante o dia, essa é chamada de “mochila de ataque”. Nela você leva apenas coisas leves para uso imediato, como: comida, água, documentos, papel higiênico, dinheiro (somente o necessário), câmera fotográfica, celular e capa de chuva. Todo bom mochileiro, precisar ser organizado, começando pela arrumação de sua mochila. Eu separei por itens básicos o que você deve levar na mochila cargueira. A lista de utensílios eu calculei para uma viagem de aproximadamente 6 meses a 1 ano, mas a quantidade de peças de roupas ou de utensílios varia de pessoa para pessoa. No final da matéria eu coloquei algumas dicas bem importantes!

LISTA COMPLETA:

DOCUMENTOS PESSOAIS:
* Passaporte.
* Carteira de identidade.
* Carteira de habilitação internacional (se tiver).
HIGIENE PESSOAL:
* Toalha de banho média.
* Escova de dente.
* Creme dental.
* Creme de barbear.
* Fio dental tamanho gigante.
* Barbeador ou depilador.
* Bucha para banho.
* Xampu e condicionar 2 em 1.
* Saboneteira e sabonetes.
* Desodorantes.
* Produtos íntimos femininos (para as mulheres).
* Pente ou escova de cabelo.
KIT PRIMEIROS SOCORROS:
* Gazes.
* Anti – séptico.
* band-aid.
* Pomada para assaduras, micoses e irritações.
* Analgésico.
* Algodão.
* Bandagem triangular.
* Medicamentos pessoais (não esqueça de sua prescrição médica).
PEÇAS DE ROUPAS:
* 1 capa de chuva.
* 4 shorts extras, além do que está no corpo.
* 2 blusas fininhas de manga cumprida.
* 1 sunga, ou biquíni.
* 3 calças leve.
* 2 blusas de frio.
* 6 camisetas ou blusinhas de secagem rápidas.
* 7 peças de roupas íntimas, cuecas e calcinhas (1 para cada dia da semana).
* 5 pares de meias.
CALÇADOS:
* 1 Chinelo e uma papete.
* 1 Tênis extra (de preferência impermeável e resistente a longas caminhadas).
O MAIS IMPORTANTE:
* 1 Câmera fotográfica.
* 1 Celular.
* Papel e canetas para fazer anotações.
* 1 Repelente contra insetos.
* 1 Saco de dormir.
* 1 Protetor solar e 1 labial.
* 1 Cantil ou Squeeze.
* 1 Kit de costura.
* 1 Óculos de sol.
* 1 Mapa do local de onde você está indo.
* 1 Dicionário (caso esteja em outro país).
* 1 Guia turístico (opcional).
* Cadeados extras, sem contar os que já estão na mochila.
* 1 Isolante térmico.
* 1 Lanterna de mão e uma de cabeça.
* 1 Apito para casos de emergência.
* Chapéus ou bonés.
* Pilhas reserva.
* 1 Calculadora para seus cálculos econômicos.
* 1 Abridor de lata.
*1 Mini espelho.
* 1 Varal para viagem.
* 1 Fósforo ou isqueiro.
* Talheres.
* 1 Prato de plástico ou metal
* 1 Copo de plástico ou metal.
* 1 Tesoura.
* 1 Alicate de unha.
* 1 Pinça.
* 1 Canivete multiuso.
* Fotos da família para matar a saudade.
* Tocadores de músicas (MP3, IPHONE) são indispensáveis!
* Pen-Drive ou um HD externo para você guardar suas fotos.
* Nunca se esqueça dos carregadores dos itens eletrônicos.
* Sacos plásticos de 40 litros para embalar as roupas sujas e para recolher o seu lixo.
* Alimentos pequenos como barras de cereais.

“Pessoal, parece uma lista bem grande, porém tudo que está listado será muito útil em sua viagem. Não se assustem, pois tudo vai caber direitinho em sua mochila” 

1 – Tudo fica “dentro da mochila”, nada pendurado para fora ou carregando nas mãos.
2 – Tudo deve ficar dentro de sacos plásticos impermeáveis. A mochila pode molhar e lá se vai à esperança de uma roupa limpinha e sequinha.
3 – Antes de comprar sua mochila, vista ela, e se possível coloque alguns itens dentro dela, faça os ajustes necessários, dê uma voltinha pela loja e “sinta ela nas costas” antes de levá-la para casa.  Eu não recomendo você comprar uma mochila pela internet, mas caso não haja outra opção, verifique todo o tipo de informação sobre o modelo que escolheu e peça sua garantia.

 

COMO FAZER UM MOCHILÃO?

Wednesday, February 23rd, 2011

 Você sabe o que é um mochilão? Já pensou em fazer algum? Muitas pessoas com espírito aventureiro já tiveram vontade de sair pelo mundo com apenas uma mochila nas costas para conhecer novas culturas, lugares e pessoas. Pode até parecer loucura para alguns, porém para muita gente, fazer um mochilão é a realização de um sonho. Mas quanto dinheiro é necessário para se fazer um mochilão? Quais os perigos que se pode enfrentar? Como é possível economizar? É seguro pegar uma carona? Essas são algumas dúvidas que eu vou tirar para você agora! A primeira coisa que um futuro mochileiro precisa fazer antes de realizar uma viagem desse tipo é um planejamento. Obtenha informações sobre o lugar para onde está indo, pesquise sobre a religião, política, belezas naturais, costumes etc. Conhecer bem o local pode evitar alguns…

constrangimentos. O valor de cada viagem vai variar bastante, pois isso é de acordo com o orçamento de cada mochileiro. Normalmente quem faz um mochilão, busca os menores preços em tudo para poder conhecer o maior número de lugares gastando o mínimo possível. Para dormir, normalmente os lugares mais utilizados e mais baratos são os Albergues. Existem até “carteirinhas” de alberguistas que dão descontos nas hospedagens. Eu aconselho somente usar os banheiros dos albergues de chinelo, pois várias pessoas utilizando o mesmo banheiro podem tornar o lugar propício para uma infecção. Sobre pegar uma carona, eu não aconselho a ninguém, pois vale muito mais a pena você economizar na comida e pegar um busão, do que arriscar-se com alguém que você não conhece. Uma câmera para os registros de suas viagens é fundamental. Quanto às refeições, busque informações com nativos das cidades, eles saberão lhe dizer onde comer a melhor comida pelo menor preço. É sempre bom ter na mochila…

 

1 rolo de papel higiênico, parece engraçado, mas isso é algo indispensável. Algumas cidades possuem acesso gratuito a internet. Se você possui notebook, então terá a chance de utilizá-lo em lugares que tenha rede wireless, isso poderá ser muito útil para obter informações dos lugares, além de manter você informado sobre os acontecimentos do resto do mundo. Sempre que você for sair do seu albergue, leve consigo os documentos pessoais e um pequeno caderno para anotar tudo aquilo que está conhecendo, quanto gastou no almoço, pontos turísticos etc. Essas informações serão muito úteis para sua viaje. Talvez você só tenha uma chance na vida de fazer um mochilão, então aproveite o máximo que puder. Viajar vai abrir sua mente, ensinando-lhe lições que permanecerão para sempre em sua memória. Por isso, por todos os lugares que passar, seja sempre humilde e ouça primeiro antes de perguntar algo, tente conversar com o maior número de pessoas possível, conheça todos os lugares mesmo que esteja cansado e aprenda tudo que puder. Na próxima matéria sobre mochilão, eu irei escrever o que você deve levar na mochila. Não percam!

 

O QUE É UM MOCHILÃO?

Sunday, February 20th, 2011

A cultura dos mochileiros surgiu da necessidade do ser humano de buscar o novo, o inusitado, e explorar o desconhecido. Mergulhar em outras culturas, descobrir outros jeitos de viver, conhecer a si mesmo e livrar-se das limitações que colocamos em nossas vidas são apenas alguns motivos pelo qual a cultura de mochileiros teve iniciação. Muitos dizem que os pioneiros da arte de “andar sem rumo” foram escritores e artistas da Geração Beat, nascidos nos EUA nas décadas de 50 e 60, que não acreditavam em empregos comuns, lutavam para sobreviver e viajavam sempre que pudessem. Porém, desde que o homem é homem, o desconhecido nos fascina. No Brasil, essa cultura não é nem um pouco difundida, mas está crescendo lentamente. É fácil…

perceber como no Brasil isso é tão diferente apenas pela reação das pessoas ao ouvir que alguém viajou “de mochilão”. Muitos brasileiros acham que mochilão é sinônimo de pobreza, de nômades sem o que comer fazendo dreads, pulseirinhas e dormindo em pulgueiros. Enfim, uma visão totalmente distorcida da situação real de um mochileiro, do estilo de viajar e da diferença entre fazer uma viagem com seus país, amigos e parentes, ou pegar uma mochila e…“O que chamo de viajar não tem muito a ver com viagens de férias. Tampouco significa necessariamente desbravar terras virgens. Viajar é isto: deslocar-se para um lugar onde possamos descobrir que há, em nós, algo que não conhecíamos até então.” – Contardo Calligaris

 

Foto: Blog Giramundos