Arquivo postado em ‘Cordoba’

UM RIO EXUBERANTE CHAMADO SAN CIPRIANO!

Monday, November 7th, 2011

No post anterior escrevi como foi andar sobre uma motobruja, um transporte selvagem cheio de adrenalina. Depois de 25 minutos de pura emoção sobre os trilhos, finalmente cheguei a reserva florestal do Rio San Cipriano na Colômbia. Logo na entrada do pequeno vilarejo percebi que o lugar não tinha nada de urbano e que era pouco visitado por turistas estrangeiros. Pelo fato do Rio San Cipriano estar escondido no meio da selva colombiana, a maioria dos visitantes que o visita são moradores da própria região, ou seja, eu era o único do grupo estrangeiro. Caminhando pelo leito do rio, você vai descobrindo vários pontos para banho e lugares incríveis para mergulhar. Conversando com alguns moradores locais, eles me disseram que o principal motivo que atrai os visitantes até o Rio San Cipriano é a clareza de suas águas. Particularmente nunca havia nadado num rio tão exuberante e limpo em toda minha vida. Em algumas partes a profundidade do rio chega a 4 metros, mesmo assim você consegue enxergar o fundo. Realmente é um lugar…

selvagem que indico a vocês leitores que gostam de viajar em busca de emoção, aventura e conhecer lugares. A energia que o lugar me transmitiu, é como se a Mãe Natureza tivesse escondido aquele rio apenas para as pessoas com consciência ambiental desfrutar. Agora posso dizer orgulhosamente que fui um privilegiado em poder nadar e sentir no corpo as águas cristalinas do Rio San Cipriano na Colômbia. Para quem não gosta de carregar barracas de camping, as únicas opções de hospedagem disponíveis no local são as humildes casas dos moradores, que se tornaram fonte de renda enquanto os visitantes dormem. O preço por pessoa em um quarto compartilhado custa cerca de R$8,00 reais. É claro que no meio da selva o mais importante é ter onde dormir e comer. Falando em comida, na hora do almoço e do jantar você pode provar peixes fresquinhos que os pescadores servem em suas casas. De sobremesa a dica que sugiro é provar uma fruta exótica e típica da Colômbia, chamada Chontaduro. Dizem que essa fruta é afrodisíaca e que há duas opções para comê-la, com sal ou mel.

Foto: Blog Giramundos – (Esta fruta amarela se chama Chontaduro, muito apreciada pelos colombianos)

 

EU JÁ ANDEI NUMA “MOTO-BRUXA”

Sunday, December 5th, 2010

Foi na Colômbia que eu andei em um dos transportes mais diferentes e selvagens de toda a minha vida, a “Moto-Bruxa”. Saindo da cidade de Calí, há 2 horas está a pequena Buenaventura, porém 20 minutos antes de chegar lá, há uma cidadezinha chamada Córdoba no Valle de Cauca. O pequeno vilarejo é muito conhecido por ter se tornardo umas das únicas…

 referências que dá acesso a Reserva Florestal de San Cipriano, onde se encontram rios cristalinos escondidos no meio da selva colombiana. Como não há estradas ou trilhas para levar até os rios, à única opção de transporte são as “Motobruja” que em português, Moto-Bruxa. A invenção desse curioso transporte é basicamente assim: Uma plataforma de madeira com rodinhas de rolimã nas quatro pontas, em cima há uma moto acoplada com a roda traseira tocando os trilhos, fazendo com que as rodinhas deslizem com velocidade sobre a linha do trem. Tudo é muito simples e rústico, porém eficiente. No carrinho há…

 bancos de madeira, um motoqueiro e muita adrenalina. O trajeto de Córdoba até o rio San Cipriano demora em média 25 minutos, e o valor cobrado de ida e volta custa aproximadamente $8.000,00 pesos, equivalente a R$7,50. Durante o percurso a adrenalina é ainda maior, pois a qualquer momento o motoqueiro pode avisar aos passageiros que outra motobruja ou uma locomotiva está vindo na mesma direção, ou seja, é preciso acionar os freios e descer muito rápido, pois os homens tem a função de ajudar a retirar a plataforma de madeira e as mulheres as bagagens. Conversando com um dos nativos, ele me contou que…

 antigamente os carrinhos eram impulsionados com a força das próprias mãos, mas com a tecnologia, o simples carrinho de madeira se transformou num transporte veloz e lucrativo. Ele também me revelou que o valor cobrado das passagens quase não dava para pagar a gasolina usada nas motos, mas com o crescimento do número de turistas, o lucro começou a melhorar. O melhor dessa aventura foi sentir a emoção de dever cumprido, pois a maior recompensa é chegar ao destino final, dar um mergulho num dos rios mais lindo da Colômbia. A matéria dos rios Escalerete e San Cipriano eu escreverei nos próximos meses. Não percam! ¡Hasta la próxima aventura!

Fotos Blog Giramundos – (Essa foi a Moto-Bruxa que eu andei, haviam mais de 20 pessoas a bordo)

Fotos: Blog Giramundos – (Uma invenção muito inteligente)

Fotos: Blog Giramundos – (Bem Vindo aos rios Escalerete e San Cipriano)

Fotos: Blog Giramundos – (Objetivo final, dar um merecido mergulho!!!)

  

Vídeo: Blog Giramundos – (Marcos Garcia a bordo de uma “Moto-Bruxa” na Colômbia)

Vídeo: Blog Giramundos – (Imagens inéditas de Marcos Garcia numa “Moto-Bruxa” na Colômbia)